PÉ DIABÉTICO

Os pacientes diabéticos podem sofrer complicações graves, inclusive amputações de dedos, pés e pernas. Muitas vezes um probleminha bobo, como uma fissura na pele ou uma micose de unha, dá origem a lesões complexas e mutilantes, com risco até de morte.

Essas complicações ocorrem por alterações dos nervos e do sistema circulatório dos diabéticos. Ocorrem alterações de sensibilidade, como a diminuição da dor e da percepção da temperatura e do espaço, o que favorece os traumas locais. Além disso, a hidratação da pele também diminui, alterando a proteção da pele. Ocorre também alterações circulatórias, levando a uma menor irrigação sanguínea da região e diminuindo a chegada de células de defesa que combatem as infecções. Os ossos dos pés ficam mais sensíveis a microfraturas, levando a uma alteração da arquitetura dos pés e dos seus pontos de apoio, formando calosidades locais.

Assim, devemos prevenir as pequenas lesões que são portas de entrada para infecções e complicações sérias, com cuidados simples, como:

-Manter os índices glicêmicos sobre controle.
-Examinar os pés em busca de pequenas feridas.
-Uso de calçados adequados.
-Tratar micoses de unhas e dedos.
-Hidratar bem os pés e pernas.
-Evitar traumas.
-Não fazer “escalda pés”.
-Usar sabonetes neutros.
-Secar bem entre os dedos.

É fundamental realizar um checkup vascular periódico!

Clique aqui e agende um horário.

Dra. Juliana Sander | Cirurgia Vascular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *